Obediência

#Compartilhe

“Frei Francisco promete obediência e reverência ao senhor Papa Honório e a seus sucessores canonicamente eleitos e à Igreja Romana. E os demais irmãos estejam obrigados a obedecer a Frei Francisco e a seus sucessores.” (RB I, 3-4)

[…] a cultura da liberdade é um valor autêntico, ligado intimamente ao respeito da pessoa humana. mas quem não vê as consequências monstruosas da injustiça e mesmo de violência, geradas na vida dos indivíduos e dos povos pelo uso deturpado da liberdade?

Uma resposta eficaz a tal situação é a obediência que caracteriza a vida consagrada. Esta apresenta de modo particularmente vivo a obediência de Cristo ao Pai e, partindo exatamente do seu mistério, testemunha que não há contradição entre obediência e liberdade. Com efeito, o comportamento do Filho desvenda o mistério da liberdade humana, como um caminho de obediência à vontade do Pai, e o mistério da obediência como um caminho de progressiva conquista da verdadeira liberdade. […] É precisamente este mistério que a pessoa consagrada quer exprimir com este voto concreto. Com ele, deseja dar testemunho da sua consciência de um relacionamento de filiação, em virtude do qual assume a vontade paterna como alimento diário, como sua rocha, alegria, escudo e baluarte.

Fonte: Papa João Paulo II. Exortação Apostólica Pós-sinodal Vita Consecrata. Sobre a vida consagrada e sua missão na Igreja e no mundo. n. 91